ESTUDO MANIPULA GENE LIGADO AO PARKINSON E PROLONGA VIDA DE MOSCAS



 

 

Drosófilas com alteração genética conseguiram viver 25% mais que outras.


Descoberta pode ajudar a entender doenças similares, como o Alzheimer.

A manipulação de um gene ligado ao mal de Parkinson conseguiu prolongar em 25% a vida de moscas-das-frutas ou drosófilas, aponta um novo estudo publicado na  segunda-feira (6) na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences" (PNAS), da Academia Americana de Ciências.
Segundo os autores, a descoberta poderá fornecer importantes informações sobre essa doença degenerativa do sistema nervoso central e o envelhecimento humano.

Saiba mais:

Comentários