JAPÃO CRIA ROBÔS QUE DETECTAM MAU HÁLITO E CHULÉ



O Japão revelou dois robôs que advertem usuários se eles estão sofrendo de mau hálito ou de chulé.
Um dos robôs se assemelha à cabeça de uma mulher e se chama Kaori, que em japonês significa "cheiro" ou "fragrância". O outro se chama Shuntaro e tem o formato de um cãozinho.

Os detalhes a respeito das duas máquinas foram revelados pelo diário japonês Asahi Shimbun. O robô detector de mau hálito atua da seguinte forma: o usuário dá uma baforada diante do rosto de Kaori. Se seu hálito estiver agradável, ela dirá: "um bom cheiro, sem problemas". Se não estiver tão bom, dirá coisas como "seu hálito está meio fedido" ou ainda "isso está ruim, intolerável".

E quando o seu hálito está realmente malcheiroso, Kaori diz: "Está declarado um estado de emergência; isso ultrapassa o limite da minha tolerância".

Chulé derruba cãozinho
Já o cão-robô Shuntaro balança a cabeça enquanto analisa os odores que emanam do pé de um usuário. Se o cheiro está decente, ele se aproxima do pé da pessoa e os alto-falantes do robô tocam a Quinta Sinfonia de Beethoveen.

Se o cheiro não for muito agradável, ele dá um grunhido. Mas se o chulé realmente for forte, a cabeça do cão-robô cai ao chão, como se ele desmaiasse.

As máquinas se valem de sensores disponíveis no mercado, o que deixa claro como a tecnologia já evoluiu.

Cãozinho Shuntaro 'desmaia' diante de chulés fortes.

Os dois robôs foram criados pela companhia japonesa CrazyLabo e pelo Colégio Nacional de Tecnologia de Kitakyushu.

As máquinas se valem de sensores de gás capazes de identificar odores específicos. A informação é proecessada por computadores que, por sua vez, controlam a resposta dos robôs.

Após ter anunciado estes dois primeiros produtos, o CrazyLabo diz que agora pretende tornar seus robôs rentáveis, alugando-os para diferentes eventos.
O presidente da companhia, Kennosuke Tsutsumi, disse ter se inspirado em reclamações de sua própria família a respeito de seus odores corporais.


Saiba mais:
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/05/130509_robos_maus_cheiros_bg.shtml

Comentários