O PERIGO DO GLÚTEN PARA A SAÚDE




Muitas embalagens de alimentos estampam a frase “não contém glúten”. Mas o que será o glúten e como ele age no organismo humano?

O glúten é uma proteína que está presente no trigo, na aveia, na cevada, no malte e no centeio. A substância era encontrada facilmente em pães, massas, bolachas, cervejas e outros produtos industrializados, mas, agora, cada vez mais empresas de alimentos têm lançado produtos livre de glúten, direcionados a todo o público consumidor, mas especialmente às pessoas que apresentam intolerância ao glúten.

De acordo com pesquisas, o glúten é o principal agente causador da doença celíaca, caracterizada pela total intolerância à substância. Estima-se que 1 em cada 214 moradores de São Paulo tenham rejeição a glúten.

No organismo, o glúten pode causar diversas reações desagradáveis, como diarreia, dor abdominal, inchaço, danos ao intestino delgado, problemas na absorção de nutrientes, anemia e até fadiga. Para se ver livre desses problemas, a única solução é manter uma dieta totalmente livre de glúten.

Segundo especialistas, a ausência do glúten na alimentação aumenta a qualidade de vida. A escritora Tricia Thompson, pesquisadora e consultora de nutrição, lançou o livro The Gluten-Free Nutrition Guide (Guia da Nutrição Livre de Glúten). Na obra, ela ensina como viver com alimentos sem glúten.

Hoje, existem diversos produtos sem glúten nos supermercados. Uma pesquisa da empresa inglesa Mintel mostrou que 10% das comidas lançadas em 2010 não tinham o glúten como ingrediente.

Comentários