NETA DO ESCRITOR E EDITOR PINTO DE AGUIAR LANÇA LIVRO E EDITORA EM SALVADOR




A escritora  Heloisa Lima, neta do escritor e editor Pinto de Aguiar, lançou ontem ( 24 ) no Restaurante Cais do Porto do Hotel Mercure ( Caminho das Árvores)  o livro foto Síntese e a Editora Alacazim.

O evento contou com um recital e uma apresentação audiovisual - roteiro e direção da multifacetada poeta - com a participação do grupo das "exploéticas" , da qual faz parte, e de bailarinos de porte, como a fabulosa Lila Martins do Balé do Teatro Castro Alves, do casal Eliana Costa e Ailton Silva, proprietários da Academia Prazer de Dançar, e da dançarina de flamenco Maria Helena Motta. 

Contato para adquirir o livro: alacazimeditora@hotmail.com


O  Blog da Gaivota esteve presente e registrou alguns desses momentos.


Heloisa Lima 


Neta do escritor e editor Manoel Pinto de Aguiar,  de quem herdou o DNA da poesia, Heloisa conviveu desde cedo com a literatura, mas o gosto pela escrita iniciou-se apenas  em 2007.

Se fez presente nas Antologias Poéticas FOCUS 2009 e 2010, MULHER POESIA, e ANTOLOGIA POÉTICA INTERNACIONAL volumes I e III  pela COGITO EDITORA; lançou, em 2014, o seu primeiro livro solo, ESCREVERECENDO POESIA pela EDITORA LIBERUM, e participou da ANTOLOGIA POÉTICA I, junto  às escritoras do MOVIMENTO EXPLOESIA, a sua trupe de poetas baianas.perto delas, ganhou coragem e deu voz aos seus versos. 

Mas desejava mais, queria que toda a gente se descobrisse poeta, assim, em  2015, com o grupo de ações literárias POEMIZE-SE, no projeto OFF SINA DE POESIA, promoveu  encontros em parceria com o Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador e, já desligada do grupo, seguiu compartilhando a sua experiência através do projeto ENTRANHAS:  apresentação interativa onde a visão poética da autora inspirava uma experiência no universo do sentir, conduzindo e convidando os participantes  a penetrar no seu "mundo fabuloso da arte".

Lança agora o seu segundo livro, FOTO SÍNTESE - UMA HISTÓRIA DE AMOR E MÁGOA, com o selo da EDITORA ALACAZIM, de propriedade da própria autora. não se conteve em ajudar outros escritores a, com um toque de mágica, realizar o seu sonho de papel...

Clique na foto para ampliá-la:



IGREJA BATISTA DO FAROL - MACEIÓ - REALIZA FESTIVAL DE MUSICA E GASTRONOMIA




Veja entrevista com Danielly  Pacheco participante da organização do evento:





Igreja Batista do Farol realiza festival gastronômico e musical em prol de projetos sociais
A Igreja Batista do Farol estará realizando nos próximos 30 de novembro e 01 de dezembro o I Festival Gastronômico e musical Atos, que acontece das 18h às 22hs no estacionamento da própria igreja, que fica localizada próximo a antiga Pão e Cia.

No local além das barracas de lanches, que terão cardápios variados haverá também apresentação de grupos de louvores e espaço kids. Luciana de Barros, uma das organizadoras do festival explicou que a ideia é reunir toda família. “Não tem desculpa pra não participar conosco deste festival, preparamos tudo com muito carinho e o nosso desejo é ver o nosso estacionamento lotado”, comentou.

De acordo com ela, toda renda do festival será destinada para os projetos socais da igreja: Projeto Viver, Cristolândia (recuperação da dependência química) e a EPAS - escola pr Alberico Souza. “Estes projetos ajudam centenas de pessoas e quanto mais recursos conseguirmos, melhor. Quero lembrar que o festival é aberto para toda sociedade, independente da religião”, informou.

A entrada no festival é franca, mas quem desejar lanchar no local basta comprar a cartela com valor de R$ 20 que já está sendo vendida na sede da igreja.


Serviço: 
I Festival Gastronômico e musical Atos 
Data: 30/11 a 01/12
Horário: 18h às 22hs
Local: Estacionamento da Igreja Batista do Farol
Entrada: franca


Foto reprodução

HELOISA LIMA - LANÇA- FOTO SÍNTESE - UMA HISTÓRIA DE AMOR E MÁGOA.



No próximo dia 24 de novembro, a partir das 17 horas, no Restaurante Cais do Porto- do Hotel Mercure Caminho das Árvores, as poetas do MOVIMENTO EXPLOESIA estarão recebendo a escritora Heloisa Lima para o lançamento do seu segundo livro solo, FOTO SÍNTESE - uma história de amor e mágoa. 

Trata-se de uma publicação incomum - a primeira da nova EDITORA ALACAZIM, de propriedade da própria autora. Incomum pelo seu conteúdo denso, pelo projeto gráfico - em preto e branco - e pela forma como Heloisa nos conta uma história de amor e paixão febril, com início, meio e fim, através dos seus poemas e fotografias, também assinadas pela alma criativa da autora. 

"Inspirada em sua prosa poética, ela nos envolve em alegorias, neologismos e metáforas, e nos encaminha para o universo dos seus eus líricos, feminino e masculino - este direcionado para um narrador onisciente - querendo dialogar entre si e com o leitor em uma simbiose visceral" , descreve a professora de literatura Marise Machado em seu magistral prefácio. 

O evento contará com um recital e uma apresentação audiovisual - roteiro e direção da multifacetada poeta - com a participação do grupo das "exploéticas" , da qual faz parte, e de bailarinos de porte, como a fabulosa Lila Martins do Balé do Teatro Castro Alves, do casal Eliana Costa e Ailton Silva, proprietários da Academia Prazer de Dançar, e da dançarina de flamenco Maria Helena Motta. 

A noite promete...



HELOISA LIMA  

neta do escritor e editor Manoel Pinto de Aguiar,  de quem herdou o DNA da poesia, Heloisa conviveu desde cedo com a literatura, mas o gosto pela escrita iniciou-se apenas  em 2007.

se fez presente nas Antologias Poéticas FOCUS 2009 e 2010, MULHER POESIA, e ANTOLOGIA POÉTICA INTERNACIONAL volumes I e III  pela COGITO EDITORA; lançou, em 2014, o seu primeiro livro solo, ESCREVERECENDO POESIA pela EDITORA LIBERUM, e participou da ANTOLOGIA POÉTICA I, junto  às escritoras do MOVIMENTO EXPLOESIA, a sua trupe de poetas baianas.perto delas, ganhou coragem e deu voz aos seus versos. 

mas desejava mais. queria que toda a gente se descobrisse poeta. assim, em  2015, com o grupo de ações literárias POEMIZE-SE, no projeto OFF SINA DE POESIA, promoveu  encontros em parceria com o Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador e, já desligada do grupo, seguiu compartilhando a sua experiência através do projeto ENTRANHAS:  apresentação interativa onde a visão poética da autora inspirava uma experiência no universo do sentir, conduzindo e convidando os participantes  a penetrar no seu "mundo fabuloso da arte".


lança agora o seu segundo livro, FOTO SÍNTESE - UMA HISTÓRIA DE AMOR E MÁGOA, com o selo da EDITORA ALACAZIM, de propriedade da própria autora. não se conteve em ajudar outros escritores a, com um toque de mágica, realizar o seu sonho de papel...







ESPETÁCULO DE DANÇA EX-PASSO - PRAIA DA RIBEIRA




Performance coreográfica itinerante que parte do encontro e da relação entre quatro intérpretes-criadores, suas experiências, pernas de pau e o mar. Sobre a areia da praia, os performers conduzem o público no espaço através dos seus movimentos, convidando cada espectador a um mergulho pessoal nas imagens criadas a partir da conexão entre seus corpos e com os elementos que compõem a paisagem.

Criada originalmente em 2008, “Ex-passo” nasceu como um solo desenvolvido pelo ator, dançarino e diretor Claudio Machado, em parceria com a coreógrafa Líria Morays. Na época, os artistas desenvolveram uma obra de curta duração levando para cena o resultado de experimentos que atrelavam dança contemporânea à técnica circense de pernas de pau. Dez anos se passaram desde então e o projeto volta à cena baiana ganhando força com a formação de uma parceria com novos e mais intérpretes-criadores – Clara Garcia, Matias Santiago e João Rafael Neto – e ampliando, literalmente, seu horizonte ao ter como espaço cênico o mar.

A obra foi pensada visando à construção de uma linguagem singular, contemporânea e de fácil acesso ao público. Os performers trazem à cena diferentes formações, estéticas e experiências.

Serviço:
Ex-Passo
Quartas e quintas de novembro
07 e 08 - Praia da Ribeira (próximo a Igreja da Penha)
14 e 15 – Praia da Preguiça – Av. Contorno
21 e 22 – Praia da Paciência – Rio Vermelho
28 e 29 – Praia de Itapuã – Rua da Música (Rua K)
Horário: 17:30
Classificação: Livre
Gratuito

FICHA TÉCNICA
Direção e concepção coreográfica: Claudio Machado | Criação colaborativa com os intérpretes-criadores: Clara Garcia, Claudio Machado, João Rafael Neto e Matias Santiago | Assistência de criação: Clara Garcia | Música original: Jarbas Bittencourt | Sonorização: Colibri Criações Musicais | Operação de som: Caio Andrade| Iluminação: Fred Alvin | Figurino: Rino Carvalho |Costura e assistência de figurino: Angélica Paixão | Produção: Ramona Gayão | Assistência de produção: Ronaldo Magalhães |Designer e imagens de divulgação: Luisa Caria | Assessoria de comunicação: Biz Comunicação | Realização: União Instável Criações.

ESPETACULO MEDEIA NEGRA - TEATRO CASTRO ALVES



A tragédia grega atualizada na voz e no corpo de uma mulher negra. Medeia Negra é um grito, épico, lírico e musical. A releitura traz a personagem trágica em um corpo bárbaro, atemporal, negro e sua relação com a versão mais conhecida do mito, do trágico Eurípides. Medeia representa as mães ancestrais que expressam a morte como transformação e reconstrução e não como o fim da vida.

Nesta montagem, o mito grego é revisitado pelo processo de descolonização do pensamento patriarcal e, através dele, questiona o condicionamento social que marginaliza, julga e condena corpos considerados inadequados, estrangeiros, estranhos.

Medeia Negra é o mais novo espetáculo do grupo Vilavox, primeiro solo da atriz Márcia Limma, com direção de Tânia Farias (Oi Nóis Aqui Traveiz/RS) e dramaturgia de Marcio Marciano (Coletivo de Teatro Alfenim/PB) e Daniel Arcades (Grupo NATA – Núcleo Afrobrasileiro de Teatro de Alagoinhas/BA).

A peça constrói uma narrativa em que o público é convidado a cada cena a refletir e se posicionar diante das provocações da personagem. A musicalidade das cenas constrói imagens que conduzem o espectador em uma viagem entre diferentes Medeias. A Medeia Negra transborda o interior de uma mulher negra, trazendo à tona os encarceramentos emocionais vividos durante a formação da personalidade e da psique desse feminino.

Mulheres Encarceradas – Ao longo do processo de pesquisa, a artista se aproximou do grupo de extensão Corpos indóceis e Mentes Livres, liderado pela Professora Doutora da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Denise Carrascosa, participando das atividades e oficinas realizadas no Conjunto Penal Feminino. O contato com mulheres encarceradas aprofundou a compreensão do arquétipo de Medeia, e contribuiu para que a obra refletisse a condição de mulheres que romperam com diferentes níveis de prisões políticas, históricas e sociais.

“As experiências que vivi com elas estão organizadas em uma carta com nossas sensações e desejos. Elas escreveram cartas para Medeia e eu tento responder a elas em uma carta que pra mim é a síntese do nosso laço, da nossa irmandade, das nossas confissões”, acrescenta Márcia. O espetáculo faz parte da pesquisa da criadora no Mestrado em Artes Cênicas na UFBA.

SERVIÇO
Medeia Negra
Quando: 2, 3, 4, 9, 10 e 11 de novembro (sexta a domingo), 20h
Onde: Sala do Coro do Teatro Castro Alves
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Classificação indicativa: 16 anos