SEGUNDO LUGAR - NOSSO GRITO AINDA É ARMA - LUCYMAR SOARES - EDITORA AGILITE


Clique na foto para ampliá-la: 



NOSSO GRITO AINDA É ARMA

Lucymar Soares (Cymar Gaivota) 


Tem lágrimas em muitos olhos... 
Quantas florestas
Ora viçosas
Ora enfumaçadas 
Nossas plantas contrabandeadas 
Nossos remédios nas químicas
Nossa morte articulada 

O brilho dos diamantes
Encobertos nos bancos da Suíça
E nas grandes cidades 
Camas nas calçadas
Sem cobertor...
Sempre houve o medo na noite
Sempre o terror da fome

Gritos surdos...
Na cidade piloto ouvidos tapados 
Em vão multidões vão às ruas?
Choram a educação
Chora a criança no portão da escola
Choram aos montes 
Quem não tem dinheiro para o pão

E muitos dos nossos jovens sem juventude
Eles matam seus sonhos
Nos picos de seringas sujas
Envoltos na depressão
Pela falta de sua “Mãe Gentil”
Que não reza
E nem lhe dar esperança 

Estão vendendo tudo
- Queremos o nosso ouro
- Queremos nossa dignidade
Somos cidadãos democráticos?
No nosso Brasil há lugar para todos
Há terras
Que façam a partilha

Que abram os celeiros e distribuam os direitos
Que zelem pelas minhas senhoras nos asilos 
Que dê educação à criança que perde a infância 
Que permitam sonhos
Na cultura
Nos esportes 
Na Educação 

O pobre implora moradia fora das encostas
Em todas as classes desfavorecidas 
Há um grito de desespero 
- Criem empregos
- Socorram os doentes
Há morte nos corredores 
Enquanto Brasília dorme em berço esplendido

Não se calem 
Cuidado com os olhos 
Mesmo que pareça em vão
Nosso grito ainda é arma
Enquanto temos voz
- Brasil 
Tome vergonha na cara


Veja todo o evento aqui:



http://www.blogdagaivota.com/2017/08/agilite-lanca-antologia-poetica-cafe.html




















Comentários