LIVRO DIRIGIDO AOS POLÍTICOS SERÁ LANÇADO NO DIA 20 EM SALVADOR


Carta ao Presidente - Dias Sombrios retrata o momento tenso que vive o Brasil nos últimos cinco anos.



Em um momento que o Brasil vive uma polarização das mais intensas de sua história, na qual alguns chegam ao extremo para defender o candidato/partido de sua preferência, um grupo de 50 autores, mandam seu recado em Carta ao Presidente - Dias Sombrios (PerSe Editora), um livro organizado pelo jornalista Carlos Souza Yeshua, com lançamento marcado para o dia 20 de outubro (sábado), das 9h às12h, no Espaço de Inovação Vale do Dendê, no Shopping da Bahia (02 piso, saída do Metrô), em Salvador-Bahia. A sessão de autógrafos é aberta ao público e conta com a presença da maioria dos autores, que aproveitam a ocasião para falar sobre as ideias e sugestões apresentadas no livro.   


Com novas propostas para o país, a publicação critica o comportamento dos políticos brasileiros que usam a corrupção para se perpetuarem no poder e enriquecer ilicitamente. Embora dirigido ao atual presidente Michel Temer e ao que assumir em 2019, seja ele A ou B, a obra, na verdade é voltada para cada político e cidadão que deseja entender como contribuir para que o Brasil seja uma nação desenvolvida e menos desigual para todos. 

O prefácio é de autoria do Prof. Dr. Luciano Santos (UNEB), que analisa filosoficamente os acontecimentos que em 2016 levaram ao afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff, para colocar em seu lugar "um personagem a serviço das elites". Na visão do professor, diante da potente arrancada histórica que se deu nos últimos anos, que parecia fazer o Brasil emergir como projeto de Nação soberana, com a retirada de milhões da miséria e a inclusão social de milhões de marginalizados, urgia puxar o freio de mão e repor no poder alguém – qualquer um – que ajudasse a estancar o êxodo social, submeter outra vez o Estado ao mercado financeiro e acomodar o Brasil no posto de coadjuvante dos interesses norte-americanos.

No texto da segunda capa, o romancista Jotta Rios destaca que mesmo com seus méritos, não será a Lava Jato que colocará o país nos trilhos, "pois, a mudança no sentido de nação perpassa por cada indivíduo, e é em cada um de nós que nasce um novo Brasil". 

Nara Barreto demonstra a crise política vivida pelo brasileiro, retratando toda a ilegalidade dos atos praticados pelos políticos na esfera da administração pública, bem como as consequências da terceirização para o povo brasileiro. João Bosco Soares faz uma profunda análise sobre a corrupção dos três poderes no Brasil, sem deixar de fora o povo, que também corrompe e é corrompido. Antônio Santana faz uma reflexão sobre a responsabilidade que cada brasileiro deve ter com o voto para não trocar sua principal “arma” de mudança política por dinheiro, remédio, bloco, cimento, carona e outras providências eleitoreiras. 

Franklin Maxado faz uma oportuna crítica à quantidade de partidos políticos existentes no Brasil, pois, além de confundirem a cabeça dos eleitores, são usados por dirigentes desonestos para conchavos e barganhas a fim de chegarem ao poder. Com a verve afiada, Roberto Leal detona os políticos corruptos, que vivem de sugar o suor e o sangue dos brasileiros. Lucymar Soares mostra sua decepção com a elevada corrupção que tomou conta de Brasília, com políticos que roubam os impostos da Nação. Já Valdeck Almeida de Jesus mostra como os corruptos se fartam com o dinheiro público e as artimanhas das quais se utilizam para fazerem a sociedade de boba. 

Rogéria Gomes pergunta: “Que país é esse, em que a saúde, a educação e a cultura são artigos fora da prateleira?” E responde: “Os políticos prometem, mas não o fazem. Além disso, o país estar inteiramente imerso no mais alto nível de corrupção”. Miriam de Sales discute a questão do racismo e do preconceito de habitantes do Sul e Sudeste contra os nordestinos, revelados pelas redes sociais, como ocorreu na eleição de 2014 e agora em 2018. Domingos Ailton analisa como a cultura passou a ser tratada no Brasil a partir do primeiro governo de Getúlio Vargas e as principais mudanças que ocorreram até chegar ao governo de Michel Temer. Ailton, ainda, reafirmou a importância da cultura para o desenvolvimento da sociedade brasileira.

Carta ao Presidente – Carta ao Presidente - Dias Sombrios é o terceiro volume de uma série publicada pela primeira vez em 2010, com o título Carta ao Presidente – O que deseja o brasileiro no séc. XXI (Scortecci Editora), seguida por Carta ao Presidente – Brasileiros em busca da cidadania (Editora Òmnira), publicada em 2012. Além do título, os três volumes tem incomum o desejo de cidadãos e cidadãs que acreditam que o exercício da cidadania, vai muito além do ato de votar a cada dois anos e que a construção de um país depende de cada pessoa, ou seja, não apenas dos políticos que ocupam cargos eletivos.  
Coautores - Além dos nomes já citados, participam: Alberto Peixoto, Andréia Bispo dos Santos, Adriana Bispo, Doralice Palma Silva, Antonio Barreto, Benilda Amorim, Betelvom Mota Ferreira, Carlos Pronzato, Carlos Souza Jr., Cássio Cavalcante, Edilson Rodrigues de Almeida, Fabio Shiva, Fátima Gomes, Felisbelo da Silva, Germano Machado, Izabelle Valladares, João Rocha Sobrinho, José Nascimento de Brito, José Olívio, Josue Ramiro Ramalho, Leandro de Assis, Leandro Flores, Lucymar Soares, Luis Vinicius, Luiz Carlos Santos Lopes, Luiz Menezes de Miranda, Manoel de Oliveira, Pedro Luiz Ferreira, Margarete Cavalcanti, Moreira Barrêto, Neuza de Brito Carneiro, Pabline Bomfim, Rosana Santos Silva, Sinéas Costa da França Santos, Valmari Nogueira, Valter Bitencourt Júnior, Wanderley Ribeiro e Wilton Martins Santos.

Serviço: 
O que: Lançamento do livro Carta ao Presidente - Dias Sombrios. 
Onde: Espaço de Inovação Vale do Dendê, no Shopping da Bahia, 02 piso -  
Alameda Martha Rocha, saída do Metrô. Salvador-Bahia.  
Quando: Dia 20 de outubro (sábado) de 2018, das 9h às 12h. 
Entrada: Franca 
Editora: PerSe, 268 páginas. R$ 30,00 (preço no dia do lançamento). 
Informações: (71) 98122-7231. http://www.perse.com.br/