DANÇA CÓSMICA: A TERRA ESTÁ AJUDANDO A LUA A DIMINUIR


Muito se fala sobre os efeitos que a gravidade da Lua exerce sobre a Terra – principalmente em relação às marés, por exemplo. Mas você sabia que o nosso planeta também influencia na constituição de nosso satélite?

E como lá não existe água, o que a Terra faz é alterar as próprias planícies lunares, fazendo com que o astro diminua pouco a pouco. Mas calma que ele não irá sumir algum dia. O que acontece é que o núcleo da Lua vem sofrendo um arrefecimento gradual nos últimos milhares de anos. E conforme o nosso satélite vai “esfriando”, a sua crosta vai se tornando um pouco mais linear. Algo parecido com o que aconteceu em Mercúrio, em que escarpas se estendem por mais de 10 quilômetros de comprimento e alguns poucos metros de altura.

Mas e a Terra com isso?
O alinhamento dessas escarpas não deveria possuir um “padrão”, por ser o resultado de um movimento que se origina no interior da Lua. Entretanto, é exatamente isso que vem acontecendo: os pesquisadores encontraram uma regularidade na formação dessas estruturas de falésias. Isso os levou a concluir que algo externo ao satélite estaria influenciando a direção que essas acomodações lunares ocorrem.

O líder dessa pesquisa, o cientista Thomas Watters, do Museu do Ar e do Espaço, de Washington (EUA), concluiu que a atração gravitacional da Terra é que está fazendo com que as falésias lunares tenham uma direção específica. Ou seja: assim como a atração gravitacional da Lua influencia nossas marés, a da Terra interfere no relevo lunar.

Os cientistas acreditam que terremotos lunares formam essas escarpas, principalmente quando o satélite está mais afastado da Terra. Nesse momento, a força gravitacional está com maior intensidade, podendo interferir no relevo lunar. Porém, mais estudos ainda precisam ser feitos para chegar a alguma conclusão sobre esses supostos terremotos.

E se você gosta da Lua, fique atento: no próximo dia 27, o único eclipse lunar do ano será visto no Brasil e você poderá acompanhar tudinho aqui no Mega Curioso.



Comentários