TRIO CORRENTE FAZ SHOW GRATUITO EM SALVADOR



laus Lehmann ​Foto ​Divulgação



Ganhadores do Grammy Award e do Latin Grammy em 2014 se apresentam na primeira edição do Festival Salvador Instrumental, no dia 30 de outubro 


Formado por Fábio Torres, Paulo Paulelli e Edu Ribeiro, o Trio Corrente é considerado hoje um dos maiores nomes da música instrumental do Brasil. Ganhadores do Grammy Award e do Latin Grammy em 2014, ambos na categoria Melhor Álbum Latin Jazz, os músicos se apresentam naprimeira edição do Festival Salvador Instrumental, que acontece gratuitamente, nos dias 29 e30 de outubro no Wet´n Wild, a partir das 15 horas.

Com um som original, o trio, que se apresenta no dia 30, sempre interpreta de forma única os clássicos do choro e da MPB. A maioria das composições é de artistas consagrados como Jobim e Pixinguinha, passando por Djavan, Caymmi e Chico Buarque. Além dos clássicos, o grupo apresenta composições autorais dos três integrantes: Edu Ribeiro faz uma homenagem póstuma a sua mãe na lírica Nívea, Paulelli mantém o clima na sentimental Nordeste Romântico e desfila seu experimentalismo rítmico em Samba de Retalhos, enquanto Fábio Torres assina Samba do Ribeiro, um “desafio” ao baterista Edu Ribeiro. 

Quando gravaram o seu primeiro álbum, Corrente (2005), nenhum membro do Trio esperava o caminho pleno que acabariam por trilhar. Como se ocupassem um espaço vago na cena instrumental brasileira atual, acabaram tornando-se referência entre músicos e amantes de música.

Desde os primeiros concertos, o grupo vem juntando um número de seguidores cada vez maior formado não só por apaixonados pelo jazz e pelo choro mas também pelo grande público em geral. Poucos grupos de jazz brasileiros têm se apresentado tanto no circuito nacional e internacional.

Em 2011, o Trio Corrente gravou o seu segundo álbum Volume 2. Em 2013, com Paquito D’Rivera, o álbum Song For Maura ganhou o Grammy e em 2014 o Latin Grammy. Em seu novo álbum Volume 3, o Trio Corrente amadurece a estética musical que vem levando o grupo a vários países do mundo, e segue o desafio de conquistar desde o mais exigente dos músicos até o mais leigo dos ouvintes.

Este é primeiro trabalho após a conquista do Grammy Latino e do Grammy Americano. Paulelli, Torres e Ribeiro não abriram mão da complexidade técnica, mas muitas vezes uma frase virtuosística cede espaço para um bela melodia. Os anos trouxeram ainda mais sincronia ao grupo, e o resultado é um disco com notável acabamento musical.

O Festival: Durante os dois dias, oito atrações se apresentam, sendo que por dia uma atração nacional dividirá o palco com as outras três locais. O evento tem como objetivo, fomentar, difundir e valorizar a música instrumental e sua diversidade na Bahia, através da realização de shows gratuitos de grupos e artistas locais e nacionais em um dos espaços mais tradicionais da cidade de Salvador. 

No sábado, 29, subirão ao palco nomes como o maestro Letieres Leite com seu quinteto, o grupo Sexteto 1 de Cada e o saxofonista Júnior Maceió, além de uma atração nacional. Já no domingo, 30, apresentam-se o percussionista Gabi Guedes com seu grupo Pradarrum, o baterista Tito Oliveira com o show Magiô, e os SKAnibais, além de outra atração nacional.

Serviço​
Festival Salvador Instrumental
​Quando​: 29 e 30 de outubro (sábado e domingo)
Horário: a partir das 1​5​ horas
Onde: Área Verde do Wet´N Wild
End.: Av. Luiz Viana Filho, 8951 -​- Paralela​
​Ingressos: ​E​vento  ​Gratuito 
​Aberto ao público



Comentários