A BACTÉRIA COMEDORA DE GENTE ATACA NO SRI LANKA



OBSERVE: CENAS FORTES. AS DEMAIS FOTOS ESTÃO EM UM LINK ABAIXO, SÓ ABRA SE TIVER CORAGEM 





Essa senhora tinha 59 anos de idade e trabalhava como lavradora no Sri Lanka. Ela resolveu se unir aos filhos para construir uma casa própria num terreno que havia comprado. Durante a obra, a senhora acabou se cortando no rosto. Era apenas um arranhão, mas ele infeccionou. Ela esperou que a infecção melhorasse sozinha, mas a infecção só piorava. Gradualmente, sua carne foi apodrecendo ao redor do pequeno corte até que ele se tornou uma valeta purulenta. A dor era excruciante.  Só aí ela procurou ajuda médica.

Chegando no hospital, os medicos fizeram o procedimento padrão. Limparam a ferida e extirparam a carne necrosada. Ela teve alta e voltou para casa. Os dias se passaram e ao invés de melhorar, a ferida abriu mais ainda. Ela tornou a voltar no hospital, e o procedimento se repetiu. Agora a laceração já atingia seus músculos faciais. A senhora era tratada com altas doses de antibióticos, mas os antibióticos já não faziam nem cosquinha na bactéria.

Eu acho que há uma grande chance de que ela estava infectada com uma rara cepa de bactéria para o qual NÃO EXISTE CURA e que está COMENDO GENTE NO MUNDO TODO,inclusive aqui no Brasil, mas os órgãos de imprensa evitam divulgar. Li especulações em foruns underground que isso esta acontecendo para não gerar pânico desnecessário. É provável que eles estejam temendo o sensacionalismo desnecessário. Pode ser tabém que a bactéria comedora de carne não seja tão voraz quanto pintam por aí. Na duvida, eu não gostaria de ser cobaia perto deste bichinho.

Dizem que essa bactéria é mortal e nada consegue parar seu avanço. Quanto mais tempo demora, mais ela se expande, destruindo todo tipo de tecido mole. A única esperança de sobrevivência está em cortar o membro afetado o mais rapido possível. Ex: Se o cara pega isso no dedo, o mais garantido é cortar o braço fora!

No caso dela, a bactéria estava comendo seu rosto com enorme voracidade. Eu creio que já não haja esperanças de sobrevivência para ela.


             Se você é persistente e quer mesmo ver este post, faça por sua conta 

Comentários