FELICIDADE TEM CHEIRO E CONTAGIA




                                                                                                                                 Carol Castro 
Não dá para disfarçar, a felicidade está na cara. E um pouco mais embaixo: nas suas axilas.

Um estudo publicado pesquisadores holandeses concluiu que o cheiro é capaz de delatar todas as suas emoções. Eles deram camisas limpinhas a 12 homens e pediram a cada um deles para assistir a um vídeo diferente (os causavam propositalmente alguma emoção – felicidade ou medo – ou nada). Antes do cinema privado, todos higienizaram as axilas e colocaram nelas um papel absorvente. Ao final da sessão, responderam a um questionário para medir os sentimentos de cada um – e, sim, os filmes haviam cumprido o papel esperado. Entregaram os papeis cheios de odores, que foram logo guardados em frascos.

Numa outra etapa, mais de 30 mulheres foram até o laboratório para inalar o cheiro dos tais fracos, às escuras, sem saber do que se tratava. Enquanto isso, outros pesquisadores, que também não sabiam quais eram os odores de cada potinho, gravaram e avaliaram as expressões faciais delas. Quando cheiravam o pote da felicidade, as mulheres quase sorriam.  E quando sentiam o cheiro de medo, elas contraíam alguns músculos determinados, como se também sentissem algum pavor.

Só não descobriram se algum cheiro dava mais prazer que o outro. Mas, de qualquer forma, fica a lição: você não consegue mesmo esconder seus sentimentos. E eles podem contagiar quem está por perto.

Crédito da foto: flickr.com/lionya/





Comentários