EXPOSIÇÃO “SENSORIUM: DO MAR PARA O RIO” APRESENTA OBRAS RESULTANTES DE PROJETO DE CULTURA DIGITAL



No dia 19 de julho (sexta-feira), às 19 horas, será aberta no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) a exposição "Sensorium: do mar para o rio". Arte, Ciência e Tecnologia, que reúne as obras resultantes do projeto de cultura digital de mesmo nome, que interagiu com o meio ambiente e pessoas de Salvador e Cachoeira a partir da criação de um dispositivo artístico-sensorial. Com curadoria de Karla Brunet e Danillo Barata, a mostra é um relato de viagem, das intervenções feitas, do trajeto percorrido do mar para o rio entre a capital e a cidade do Recôncavo da Bahia, em busca de comunicar as sensações vividas durante o trabalho. A visitação, gratuita, seguirá de 20 de julho a 18 de agosto.

“Queremos lograr a compreensão dos conteúdos e reflexão sobre cuidado com o meio ambiente, a sensibilidade dos visitantes, fazê-los sentir-se parte, construir uma ponte entre a cidade, o mar, o rio e cada uma das pessoas que visitem a exposição. Vamos exibir os espaços emotivos, saudades e amor pelos lugares”, afirmam os curadores. “A mensagem para o visitante é que todos nós moramos em uma terra viva, que tem fluxo, um sistema orgânico de desenvolvimento da vida. Tecnologia, arte e meio ambiente podem ter com certeza relação”, completam.

O projeto "Sensorium: do mar para o rio" reuniu artistas-programadores que subverteram práticas de engenharia e, de modo artesanal, experimentaram maneiras de concretizar um aparelho para medir dados relativos à qualidade da água e do ar. Os envolvidos nessa etapa, com larga experiência no desenvolvimento de dispositivos DIY (Do It Yourself, o emblemático preceito empreendedor do ‘faça você mesmo’ nascido com o movimento punk da década de 1970), priorizaram o uso de tecnologias (software e hardware) livres e a facilidade operacional. A concepção teve como fundamento a capacidade de amplo acesso do público, com a intenção de que pessoas não ligadas à pesquisa científica pudessem experimentar o dispositivo produzido e compreender os conteúdos por ele gerados, ao vivo e pela internet: todas as descobertas foram e continuam sendo compartilhadas no site www.ecoarte.info. Além disso, o aparelho não é apenas técnico, mas também feito com esmero estético, sem que pareça um artefato científico, e sim algo que preza pela apresentação visual, pela mobilidade e pela possibilidade de recriação por outros interessados.

Coordenado por Karla Brunet, "Sensorium: do mar para o rio" foi contemplado pelo edital Culturas Digitais 2012, promovido pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, através de sua Assessoria Especial em Culturas Digitais e Juventude. O projeto é realizado no Grupo Ecoarte, do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos da Universidade Federal da Bahia (IHAC/UFBA), que, desde 2009, trabalha com arte e tecnologia, tendo o mar como objeto de estudo e a cartografia como inquietação artística. Agora com Sensorium, o mapeamento, o meio ambiente e a água permanecem, desta vez chegando às águas doces do rio.

Onde: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA)
Abertura: 19 de julho (sexta-feira), 19 horas
Visitação: 20 de julho a 18 de agosto
Terça a sexta, 13 às 19 horas; sábado e domingo, 14 às 19 horas
Quanto: Gratuito

Fonte: Secult/BA


Comentários