“LIVRO DE POEMAS FAZ SUCESSO E SE ESGOTAM EM MENOS DE TRÊS HORAS A CADA NOVA REPOSIÇÃO.”

ANTOLOGIA DE POETAS... EM CURITIBA




Desde o dia 28 de março, algumas estações-tubo de Curitiba oferecem aos seus passageiros a possibilidade de empréstimo de livros, gratuitamente. Esta é uma iniciativa inédita da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) batizada de “Tuboteca” – um simples projeto no qual consiste em construir pequenas bibliotecas nas estações de transporte coletivo da cidade. Ao todo, já são sete Tubotecas em funcionamento, e a demanda dos empréstimos é alta!
 De acordo com a FCC, o acervo de mais de 27 mil obras não tem sido o suficiente. Mesmo com a reposição diária dos livros, realizada de segunda a sexta durante a hora do almoço, as Tubotecas, as quais comportam até 150 exemplares, têm seus estoques finalizados em menos de três horas após cada reposição.
O objetivo da FCC é chegar a um acervo de cem mil livros para circularem nas mesmas sete tubotecas que já existem. Para isso, a prefeitura de Curitiba deve lançar em menos de um mês uma campanha para aumentar o número de doações de obras.

O QUE O POVO ESTÁ ACHANDO? – André Luiz Cavanha, aluno de Letras da Universidade Federal do Paraná, pega o ônibus biarticulado na Praça Rui Barbosa (Campo Comprido/Centenário) e comenta que não teve problemas em encontrar as obras “Até agora só encontrei livros bons e simples, de leitura fácil durante uma viagem dessas que a gente faz até os bairros”, afirma o estudante, além de ratificar também um dos pontos positivos da iniciativa: “Peguei um [livro] da editora da UFPR, que fala sobre mulheres na poesia do século XX. Publicações feitas pelos cursos da UFPR são interessantes, porque aproximam a academia da comunidade e também valorizam nossa literatura. Nada contra a literatura que ‘vende’, mas a gente tem coisas muito boas e que seria muito interessante que se tornassem populares”.

Já o técnico em enfermagem Edvan Soares, encontrou o livro“Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos” (2013) na Tuboteca da Praça Carlos Gomes, há duas semanas. “Estou achando uma iniciativa genial!” afirmou Edvan. O jovem também aproveitou para fazer algumas doações: “Eu deixei uns livros que estavam sobrando na minha estante de casa, no tubo da Praça Rui Barbosa. Eram uns livros antigos, e resolvi passar para frente pela Tuboteca”.
MAIS LIVROS CHEGARÃO EM BREVE – A FCC está projetando uma campanha para elevar as doações de livros para as Tubotecas, tanto entre os cidadãos, quanto para as empresas. Algumas dessas ações são: implantar pontos de recebimento em estabelecimentos comerciais; fazer publicidade pela internet e nos ônibus; e, colocar marca páginas nos próprios livros para incentivar as doações.

O objetivo da campanha não é apelar para que os usuários devolvam os livros mais rapidamente. “Temos percebido que as pessoas demoram a restituir as obras justamente porque passam mais tempo com elas. As tubotecas foram pensadas de forma que o leitor possa ficar com o volume por quanto tempo desejar”, garantiu o organizador.





Fonte: Literatortura/IstoÉGente
Fotos: divulgação
Indicado por: 

Comentários