BOMBEIROS DOS EUA SÃO ELETROCUTADOS AO USAR CAMINHÃO PARA FAZER 'DESAFIO DO GELO'




Dois bombeiros de Campbellsville (Kentucky, EUA) foram eletrocutados ao ajudar um grupo de jovens que participava do famoso desafio do balde de gelo, que virou febre mundial. De acordo com a agência AP, os bombeiros usaram a escada magirus de um caminhão para molhar com água gelada o grupo de estudantes e integrantes da banda da Campbellsville University. Quando os bombeiros se aproximaram demais de um equipamento de alta voltagem da rede elétrica, ocorreu uma forte descarga, que os arremessou contra colegas que se encontravam no caminhão. Os dois bombeiros que estavam na extremidade da escada, identificados como Simon Quinn, de 22 anos, e Tony Grider, de 41, tiveram várias queimaduras e estão internados em estado grave em hospital universitário. Outros dois socorristas - Steve Marrs, de 37 anos, e Alex Johnson, de 28, também ficaram feridos, mas sem gravidade. Eles foram liberados.

Simon Quinn (à esquerda) e Tony Grider (Foto: Divulgação/City of Campbellsville)

Nenhum dos estudantes ficou ferido no acidente, ocorrido na manhã de quinta-feira (21/8).



O desafio tradicional consiste em derramar um balde com água e cubos de gelo sobre a cabeça. O objetivo é arrecadar fundos para uma instituição que cuida de vítimas da esclerosa lateral amiotrófica (ELA) nos EUA. Até agora, mais de US$ 31 milhões (R$ 68 milhões). Muitas celebridades adeririam ao desafio.

O acidente será investigado pela polícia da cidade e pelo Corpo de Bombeiros. A ALS, instituição que lançou o desafio do balde de gelo, emitiu uma nota sobre o ocorrido:

"Nossos corações estão com os bombeiros feridos e as suas famílias. Nossos pensamentos permanecerão com eles durante este difícil período".





VEJA MAIS:
Criadores do “ALS Ice Bucket Challenge”, o desafio do balde de gelo, morreu afogado


Corey Griffin, um dos criadores do “ALS Ice Bucket Challenge”, o desafio do balde de gelo, morreu afogado em um acidente de mergulho no sábado (16). Aos 27 anos, ele havia arrecadado US$ 100 mil horas antes de sua morte e estava orgulhoso pela popularidade de sua campanha na internet, de acordo com o jornal “Boston Globe”.




Comentários