QUASE METADE DAS MÃES DÁ ALIMENTO SÓLIDO PARA OS BEBÊS ANTES DOS QUATRO MESES, DIZ PESQUISA




Uma das primeiras orientações que as mães recebem é a de que é importante amamentar seus filhos até os 6 meses de idade. Só depois desse período é que se recomenda introduzir alimentos sólidos e pastosos na dieta. Porém, um novo levantamento feito pelo Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos mostrou que 40% dos pais estão dando alimentos sólidos às crianças antes de elas comletarem 4 meses. 


O maior porcentual foi encontrado entre os bebês que eram alimentados com fórmulas (52,7%). Entre as crianças que só consumiam leite materno a incidência foi menor (24,3%). “Meu bebê está com fome”, “Já tem idade suficiente”, “A comida ajuda meu bebê a dormir”, “Meu filho quer experimentar o que eu como” e “Meu médico me orientou assim” são as principais razões dadas pelos pais para a antecipação dos alimentos. 


Os pesquisadores apontam que amigos e parentes também podem ter impacto sobre as opiniões das mães em relação à alimentação do filho. Um estudo anterior já havia mostrado que opiniões de familiares eram o fator mais importante para as mães de baixa renda decidirem amamentar ou não a criança.

A hora certa da papinha
A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que os bebês sejam alimentados exclusivamente com leite materno até os 6 meses. Os pais não devem oferecer água, chás
ou quaisquer outros alimentos. A partir dos 6 meses, devem introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo-se o leite materno até os 2 anos de idade ou mais. 

Os pesquisadores norteamericanos ressaltaram que dar comida antes desse período é preocupante uma vez que os sistemas imunológico e digestivo dos bebês ainda não estão preparados para receber os alimentos. A precocidade pode aumentar o risco de algumas doenças crônicas e anular alguns dos benefícios da amamentação.

Além de respeitar a idade certa, a introdução dos alimentos na dieta do bebê deve ser feita de maneira gradativa. O método varia entre os os especialistas. Alguns preferem começar com papinhas salgadas, feitas com apenas um legume, enquanto outros já sugerem uma sopinha mais elaborada. A SBP recomenda introdução de frutas (amassadas ou raspadas), além da primeira papa da refeição principal (com ovo inteiro cozido e peixe) no 6º mês. Do 7º ao 8º mês, é possível introduzir a segunda papa principal. O ideal, no entanto, é consultar o pediatra da criança sobre os alimentos mais indicados durante os primeiros meses de adaptação aos alimentos sólidos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, opine, colabore, construa. Faça parte desse "universo".