AS CAPITAIS MAIS (E MENOS) EVANGÉLICAS DO BRASIL




Entre uma capital e outra do país, a presença de evangélicos chega a quadruplicar. Assembleia de Deus lidera segmento.

Em ascensão

Não é novidade para ninguém que nenhuma religião se expande a ritmo tão acelerado quanto a evangélica no Brasil, apesar do país ainda ser a maior nação católica do mundo em termos absolutos (123 milhões – 64,6% da população).

Hoje, 42,3 milhões de pessoas - 22,2% da população brasileira, segundo o Censo 2010, do IBGE – são evangélicas. Dez anos antes, 15,4% dos cidadãos se declaravam da religião.

Mas se nacionalmente 2 em cada 10 brasileiros são evangélicos, em algumas capitais, o números aumenta para 4. Em outras, é apenas um.

São Paulo tem mais evangélicos que qualquer outra cidade do Brasil, 2,3 milhões, mas em termos percentuais fica longe de Rio Branco (AC), onde a presença de católicos e evangélicos é quase igual.

O segmento mais numeroso da religião evangélica são os pentecostais, sob a liderença da Assembleia de Deus, com 12 milhões de fieis. Entre as de Missão, a Batista lidera, com 3,7 milhões de pessoas.

Clique nas fotos e veja a distribuição das religiões por capital, conferindo ainda as campeãs em população católica, espírita e umbanda/candomblé.

Nem católicas, nem evangélicas

Por conta da expressão “do Oiapoque ao Chuí” – que designa as extremidades do país de norte a sul – todos os brasileiros já ouviram falar na pequena cidade gaúcha de Chuí.

Pois nenhum município brasileiro tem, proporcionalmente, tanta gente “sem religião” na mesma área quanto a cidade de 6 mil habitantes, no extremo sul do país.

Veja outras cidades brasileiras:




Comentários