É POSSÍVEL ABATER UM ANIMAL DE FORMA HUMANIZADA?




Em março, o Fantástico divulgou uma reportagem impressionante sobre o estado dos frigoríficos no Brasil. As imagens mostraram animais sendo abatidos com extrema crueldade, sem condições mínimas de higiene e sem nenhuma fiscalização. Dados de um relatório da ONG Amigos da Terra mostraram que um terço da carne consumida no Brasil não passa por nenhum tipo de inspeção ou fiscalização.

Para alguns defensores dos direitos dos animais, casos como esses são um exemplo de que a única postura ética com os animais seria o vegetarianismo. Para outros, como José Rodolfo Ciocca, da Sociedade Mundial de Proteção Animal (WSPA), é possível abater animais de forma humana, sem crueldade, e a sociedade só tem a ganhar ao fazer com que os animais não sofram.

Ciocca, que é coordenador do Programa de Abate Humanitário da WSPA, disse ao Blog do Planeta que o Brasil já tem regras para o abate humanitário. O problema é que a fiscalização é muito deficiente no país. O resultado é que os animais sofrem, e a qualidade de grande parte da carne comercializada no Brasil fica comprometida.

Leia entrevista do Blog do Planeta e José Rodolfo Ciocca (WSPA):




Comentários

  1. Ah, não sei não... acho que 'abate humanizado' é apenas um eufemismo para 'matança.' Boa tarde, e bom feriado!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Participe, opine, colabore, construa. Faça parte desse "universo".