POR FALTA DE ESTRUTURA NO MINEIRÃO, TJ DETERMINA INDENIZAÇÃO PARA TORCEDOR

Vista geral do estádio Mineirão, em Belo Horizonte. (Foto: Heuler Andrey/Estadão Conteúdo)
Juiz afirmou que o ingresso foi 'caro' e que torcedor não teve 'serviços'.
Segundo a Justiça, Minas Arena e Cruzeiro vão ter que pagar R$ 2,5 mil.


O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou que a Minas Arena – consórcio que administra o Mineirão – e o Cruzeiro indenizem um torcedor pela falta de estrutura no estádio no dia de sua reinauguração, em fevereiro deste ano. 

O juiz Elton Pupo Nogueira, do Juizado Especial Cível de Belo Horizonte, estipulou a indenização de R$ 2,5 mil, além do valor do ingresso no dia do jogo, R$ 100. Cabe recurso da decisão.

Segundo a Justiça, além da falta de estrutura, o torcedor alegou que não conseguiu comprar alimentos e bebidas, além de ter tido problemas com a falta de água nos banheiros. Na decisão, divulgada nesta terça-feira (28), juiz informa que problemas como esse são de “extrema relevância” no momento, já que o “Brasil será sede dos maiores eventos esportivos mundiais”.

Nogueira afirmou ainda que as entidades organizadoras das competições terão que garantir o conforto e a segurança do torcedor dentro dos estádios. Para o juiz, como consta na decisão, não foram garantidas as “condições mínimas” para que o torcedor permanecesse no Mineirão.

“O autor deste processo pagou um ingresso caro para que tivesse todos estes serviços a sua disposição durante a realização do evento. E, se os réus receberam o pagamento deveriam ter deixado o serviço à disposição do torcedor, o que não ocorreu”, escreveu o magistrado na sentença.

De acordo com o TJMG, o Cruzeiro foi incluído na ação como réu, pois era o mandante do jogo. Procurado pelo G1, o clube informou que aguarda um comunicado oficial da Justiça para se pronunciar. A Minas Arena disse que vai recorrer da decisão.

Saiba mais:



Comentários