EXPOSIÇÃO DE NARRATIVAS POÉTICAS COM QUADROS FAMOSOS EM BRASÍLIA




Pinturas de Candido Portinari, Emiliano Di Cavalcanti, Fernanda Rappa e Renata de Bonis, entre outros artistas podem ser apreciadas no Museu Nacional da República, na amostra Narrativas Poéticas
A Exposição Narrativas Poéticas, apresentada pela coleção Santander Brasil, está na capital federal e pode ser vista até o dia 29 de setembro, no Museu Nacional da República. A mostra ao público tem o objetivo de estabelecer um diálogo entre a produção de artes plástica e a poesia brasileiras na visão dos curadores Helena Severo, Antonio Cícero, Eucanaã Ferraz e Franklin Espath Pedroso.
Foram selecionadas para a exposição 83 peças de 49 artistas como os pintores Candido Portinari, Emiliano Di Cavalcante, Ivan Serpa, Iberê Camargo além da exibição de trechos de poemas de Manuel Bandeira, Murilo Mendes, João Cabral de Melo Neto, Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, Mário Quintana, entre outros.
De acordo com o mediador Wan Senna um dos objetivos é mostrar um recorte do grande acervo de obras do banco. “A exposição não está separada em movimento, ele é uma exposição livre pela galeria, a ideia é mostrar os acervos que muitas vezes não está acessível a todos e divulgar um pouco da cultura a essas pessoas”, disse.
A bibliotecária Nancy Marcondes Pinheiro, de Belo Horizonte, está a passeio em Brasília e foi conferir a exposição. “Essa exposição é muito interessante, adorei a ideia da gravação focada no chão com os poemas, o lugar é muito agradável, esta de parabéns quem bolou essa ideia toda”, relatou a bibliotecária.
Quem for visitar a exposição poderá participar de oficinas da Produção de Poema Haicai, uma poesia de origem japonesa que constitui de dois elementos: concisão e objetividade. E dinâmicas baseadas na imagem. A coleção recebe por dia cerca de 600 visitantes e a estimativa é que no fim de semana esse número aumente para 2 mil pessoas.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, opine, colabore, construa. Faça parte desse "universo".