EMPRESA AMERICANA LANÇA CARRO VOADOR



TF-X é o segundo protótipo da Terrafugia; mais compacto, ganhou motorização híbrida plug-in e hélices retráteis


Pensando em desenvolver alternativas para desafogar os congestionamentos das grandes cidades, a Terrafugia, empresa de Massachusetts (EUA) continua evoluindo em seus projetos de carros voadores A marca acaba de apresentar seu segundo conceito, o TF-X, uma evolução do protótipo Transition, lançado há um ano pela empresa.

O novo protótipo ganhou visual mais semelhante a um automóvel e também ficou mais compacto que seu “irmão” mais velho, ou seja, você não precisa ter uma enorme garagem para guardá-lo. Mesmo assim, a marca garante que quatro ocupantes podem viajar confortavelmente no TF-X.O interessante é que o modelo pode decolar verticalmente, sem necessidade de uma pista. Após levantar voo, as duas hélices dobram-se para trás e são desativadas, enquanto um motor híbrido plug-in, localizado atrás da cabine de pilotagem, oferece a propulsão necessária para atingir os 322 km/h, que é sua velocidade máxima. A autonomia divulgada é de pelo menos 500 milhas, cerca de 805 km.
O projeto do TF-X é um tanto ousado, mas a Terrafugia garante que operar este protótipo é mais seguro do que dirigir um automóvel moderno. Neste quesito, a marca equipou o modelo com um sistema de sensores, que calcula se haverá combustível suficiente para percorrer a distância até o ponto de chegada, prevê o melhor lugar para desembarque e o espaço aéreo restrito.

Caso o “piloto-motorista” ache que seu carro voador não conseguirá realizar o pouso automático, há um paraquedas de backup, que pode ser acionado para auxiliar o pouso emergencial. O melhor é que, de acordo com a companhia, qualquer um pode conduzir o TF-X, bastam apenas cinco horas de curso.

Estima-se que o carro voador chegue ao mercado por cerca de US$ 150 mil, o que equivale a R$ 301 mil (sem contar os impostos), no entanto, o fabricante definirá o valor próximo ao seu lançamento, que, segundo ele, não está tão longe assim de acontecer.

Fonte:


Comentários