LADRÃO DEVOLVE CRUCIFIXO ROUBADO APÓS SUA FOTO VIRAR SENSAÇÃO NA WEB



O programador Rowan Laurence, de 32 anos, não esperava causar tanto alvoroço quando publicou uma foto na rede Instagram, muito menos que ela ajudasse a resolver um caso de polícia.

Laurence estranhou um homem que caminhava na rua do distrito de Bethnal Green, na parte leste de Londres, carregando um grande crucifixo de madeira nas costas e registrou o fato inusitado.

"Jesus vive", ele escreveu junto à imagem, que poderia facilmente passar despercebida em meio às milhões de fotografias publicadas diariamente nas redes sociais.

Duas horas depois, a paróquia da igreja de St. Mathew, no mesmo distrito, estava em polvorosa. O crucifixo de seu altar havia desaparecido.

O artefato havia sido instalado depois que a igreja do século 18 foi bombardeada em 1940, durante a Segunda Guerra Mundial. Não havia vestígios de que outros itens tivessem sido levados.
Pedido de ajuda.

O reverendo Kevin Scully decidiu pedir ajuda por e-mail aos membros da paróquia em busca de pistas do furto. Logo, um blogueiro enviou para ele o link da foto do ladrão no Instagram.

"É o nosso crucifixo", falou Scully ao ver a imagem. "Trata-se de um objeto bem particular. Fiquei impressionado e aflito ao mesmo tempo."

Scully levou uma cópia da foto à delegacia mais próxima, mas não houve tempo hábil para prender o suspeito.

A essa altura, a foto já havia sido republicada centenas de milhares de vezes no Twitter, junto com um pedido de ajuda para encontrar o ladrão, e foi vista por muitas pessoas, entre elas o próprio autor do furto.

Na manhã seguinte ao roubo, um táxi parou em frente à igreja. De dentro, saiu um homem carregando um grande embrulho. Era o homem da foto viral do Twitter.

"Ele chorava, dizia várias vezes estar arrependido, pedia desculpas e afirmava que entenderia se nós chamássemos a polícia", contou Scully.

"Ele disse que estava sentado na igreja há algum tempo, sentindo muita raiva, e que, por impulso, a tirou da parede, esperando que alguém interviesse, mas ninguém fez isso."

O próprio homem pendurou o artefato de volta em seu lugar. Agora, o crucifixo está guardado em uma sala trancada até que o conselho da igreja decida quais medidas de segurança serão tomadas.



Comentários