POR QUE ALGUMAS PESSOAS SÃO MAIS PICADAS POR MOSQUITOS DO QUE OUTRAS?






Se você é daqueles que não consegue passear ileso por um parque ou basta ficar parado alguns minutos ao ar livre para ser picado por um inseto, confira a explicação da ciência para esse fenômeno.

Você já deve ter reparado que algumas pessoas conseguem passar no meio de uma nuvem de insetos e sair ilesas, sem qualquer arranhão, enquanto outras parecem que atraem mosquitos e são picadas nas situações mais inusitadas.

Pois saiba que a ciência tem uma explicação para esse fenômeno e ele está diretamente ligado ao seu tipo sanguíneo e à quantidade de cervejas que você anda tomando. Em outras palavras, os cientistas descobriram que pessoas com sangue tipo O ou pessoas que ingerem cerveja costumam ser os alvos preferidos de pernilongos e outros tipos de insetos que se alimentam de sangue.

Tipo sanguíneo
Em 1972, as cientistas britânicas Corinne Wood e Caroline Dore publicaram umestudo no periódico Nature e foram as primeiras a sugerir que os mosquitos da espécie Anopheles gambiae eram especialmente atraídos por sangue do tipo O. 

Para chegar a essa conclusão, as pesquisadoras expuseram pares de voluntários com tipos sanguíneos diferentes a 20 mosquitos fêmeas (afinal, os machos não se alimentam de sangue). Elas notaram que, na grande maioria das vezes, os mosquitos se direcionavam as pessoas de sangue tipo O.

Já em 2004, um estudo desenvolvido por uma equipe de pesquisadores japoneses e publicado no Journal of Medical Entomology buscou examinar mais a fundo a preferência dos mosquitos por diferentes tipos de sangue. Ao todo, 64 participantes se expuseram voluntariamente a uma série de mosquitos fêmeas. Para garantir a segurança das pessoas, os mosquitos tiveram suas trombas extraídas. Mais uma vez, os voluntários de sangue tipo O foram os mais atacados. Entre eles, a maior parte dos insetos buscava as pessoas que secretavam sacarídeos – ou seja, açúcar – pela pele.

Cerveja
Independente do tipo de sangue que você carrega, você ainda tem chances de atrair alguns mosquitos. Um estudo realizado em 2002 na Toyama Medical and Pharmaceutical University, no Japão, mostrou que consumir uma simples lata de cerveja pode fazer com que uma pessoa pareça mais apetitosa para os insetos.

No entanto, o que acontece no nosso organismo para que a cerveja deixe o sangue mais adocicado de acordo com o gosto dos mosquitos continua sendo um mistério. Os pesquisadores cogitaram que a quantidade de álcool no suor de uma pessoa ou o aumento da temperatura devido à ingestão da bebida pudessem servir como explicação, mas os testes provaram que esses fatores não influenciam na escolha dos insetos.

E você deve estar se perguntando se os mosquitos ficam embriagados após sugar o sangue de alguém que bebeu cerveja e a resposta é não. Os entomologistas sabem que os insetos podem ficar inebriados, mas a quantidade de álcool presente na porção de sangue consumida pelo mosquito é pequena demais para surtir efeito.




POR QUE O MUNDO PRECISA DE MOSQUITOS? PARA EXISTIR CHOCOLATE!





Entre as 3.500 espécies conhecidas do inseto, uma delas é responsável pela polinização do cacau.

Minúsculos, mas responsáveis pelo surgimento de muitas doenças e pragas, os mosquitos acabaram sendo odiados por muita gente ao redor do mundo, e frequentemente falamos que eles bem que poderiam não existir, certo? Em contrapartida, há aquela já velha noção de que qualquer espécie, quando em extinção, desequilibraria nosso ecossistema. Afinal, será que o fim dos mosquitos em nosso planeta seria mesmo um problema?
Antes que você fique mal por todo esse ódio no coração, saiba que o sentimento tem motivos bem compreensíveis: mosquitos transmitem malária, doença que atinge 247 milhões de pessoas por ano e mata 1 milhão delas; isso sem contar outras enfermidades como febre amarela e dengue.
Espécies


Fonte da imagem: Pixabay


Só para você ter uma ideia, existem 3.500 espécies de mosquitos nomeadas ao redor do mundo, mas só nos incomodam e transmitem doenças cerca de 200 delas. Não há lugar livre desses insetos, pois muitos são capazes de viver em vários tipos de ambiente, já que estão habituados com a vida na Terra, onde, segundo a pesquisadora Jittawadee Murphy, vivem há mais de 100 milhões de anos.
Não só os mosquitos estão aqui há muito tempo como influenciam, de fato, a vida de muitas outras espécies. Acabar com esses insetos irritantes poderia deixar alguns animais sem alimentos e muitas plantas sem polinizadores. Ainda assim, alguns cientistas acreditam que mosquitos poderiam ser extintos e substituídos por outros organismos nos nichos nos quais fizessem falta.

Extinção


Fonte da imagem: Pixabay

O entomologista Carlos Brisola Marcondes, da Universidade Federal de Santa Catarina, disse, em declaração publicada no portal Nature, que um mundo sem mosquito seria mais seguro a nós, humanos.

Ainda assim, a falta deles acabaria por afetar espécies que, seguindo alguns poucos raciocínios bem lógicos, fariam nossa rotina ficar um pouco diferente, a começar pelo crescimento de algumas plantas. Se você acha que não faz sentido a relação entre esse tipo de inseto e a vida das plantas, talvez você se surpreenda, mas algumas espécies de mosquito vivem em bolsões de água em diferentes biomas ao redor do mundo, em companhia de micro-organismos como rotíferos, bactérias e protozoários.

A presença de mosquitos nesses ambientes garante a produção de nutrientes como nitrogênio, fundamental às plantas que abrigam esses insetos e os outros micro-organismos já citados. Trata-se, realmente, de um ciclo de cooperação entre os envolvidos. Nesse caso, a extinção de mosquitos prejudicaria – e muito – o desenvolvimento de alguns vegetais.

Cacau

Fonte da imagem: Reprodução/GourmetSaúde


Estudos já chegaram a descobrir que a presença de mosquitos em ambientes com protozoários permite que o número desse tipo de micro-organismo se mantenha equilibrado, fazendo com que outras espécies possam coexistir.

O mosquito conhecido como “do mangue” ou “mosca preta” é campeão em reclamações e você provavelmente iria querer que ele sumisse da sua vida, certo? Pois saiba que, sem ele, um fruto muito bem quisto por todos nós, o cacau, estaria sem o seu polinizador. Ou seja, sem mosquitos no mundo é bem provável que não houvesse cacau também e, por consequência, você não poderia comer aquele chocolatezinho depois do almoço.

Parece mesmo que esses pequenos insetos, muitas vezes odiados, fazem a diferença em nosso ecossistema. E aí, você ainda gostaria que eles fossem eliminados?

FonteNature




CONVITE - BLOG DA GAIVOTA/COGITO EDITORA/LIVRARIA PORTO DOS LIVROS CONVIDAM - ENCONTRO COM AMIGOS DAS LETRAS



Evento aberto ao público amigo das letras na Livraria Porto dos Livros - 04/04 - 17h às 19h. 


O Blog da Gaivota em parceria com a Cogito Editora  e a Livraria Porto dos Livros realizará nessa sexta-feira (04) das 17h às 19h um encontro com amigos das letras para a entrega dos livros aos participantes da homenagem ao Natal promovida pelo Blog (http://expressaoeimpressao.blogspot.com.br/2013/11/livro-um-presente-de-natal-concurso-de.html?q=porto+dos+livros). Teremos muita poesia e a intervenção sonora ficará por conta do músico Fábio Haendel.

 
Músico Fábio Haendel  e Cymar Gaivota ( Lançamento do Livro Quando o amor faz feliz a bordo do barco Fila Boia/2013) 

Os livros que cada participante receberá foram doados apelos escritores Carlos Souza Yeashua, Ricardo Ferreira, Cymar Gaivota, Editora Cogito e a Livraria Porto dos Livros.

Veja aqui os participantes:







SESAMOIDITE O QUE É? E COMO SE PREVENIR...





Sesamoidite é uma inflamação dos ossos sesamoides, podendo acometer um ou ambos.


Esses pequenos ossos são, às vezes, deslocados ou fraturados por causa do impacto.
Essa situação pode ocorrer em esportes que envolvam saltos (basquetebol, voleibol), corridas, apoiar-se num pé só e o uso de calçados com salto alto. Ossos sesamoides são pequenos nódulos ossificados arredondados localizados no pé, por sob a cabeça do 1º metatarso.
Há dois ossos sesamoides em cada pé, sendo um medial e outro lateral.
Os sesamoides servem para ajudar na absorção do choque da cabeça do 1º metatarso, ajudam a proteger o tendão do músculo flexor longo do hálux.
Os principais sintomas da Sesamoidite são dor no local e na extensão do halux, edema (inchaço) e muitas vezes hiperqueratose (calo).
O ideal é procurar um especialista em ortopedia para fazer o diagnóstico correto, pois existem casos que podem ser agravados, e o tratamento pode variar desde fisioterapia e infiltrações a cirurgias.


Alguns fatores desencadeantes;
Pé cavo
Pisada pronada
Uso de calçados com salto alto
Calçados com pouca absorção de impacto
Atividades físicas em superfícies muito rígidas

Como se prevenir?
Evitar calçados com saltos e períodos prolongados em pé, usar tênis e calçados com maior absorção de impacto, verificar se o calçado possui amortecimento suficiente debaixo dessa zona e se possui estabilidade quando se tem o pé plano (pronado).








SESAMOIDITE: ENTENDA MAIS SOBRE A DOENÇA DA RAINHA DOS BAIXINHOS


A inflamação surge em um dos ossos dos pés e resulta em fortes dores que podem acometer mulheres e atletas


Apesar de termos comemorado o aniversário da Rainha dos Baixinhos com umasérie de curiosidades, nosso artigo especial sobre a Xuxa não abordou o problema que a estrela já tem apresentado há alguns meses.

Quem acompanha a carreira da loira deve ter notado que ela tem aparecido na televisão, em revistas e em eventos vestindo uma bota ortopédica. A explicação para isso é que a rainha está tratando um caso de sesamoidite – que a inflamação dos sesamoides, dois pequenos ossos localizados logo abaixo do dedão do pé.

Pequenos, esses ossos funcionam como um ponto de apoio para os tendões e ajudam na distribuição do peso quando pisamos ou caminhamos. A inflamação da região acontece quando causamos algum tipo de trauma no local por causa do uso excessivo de sapatos de salto alto e calçados desconfortáveis ou pelo desgaste causado por certas atividades físicas.

O problema pode afetar pessoas de qualquer idade, mas vale ressaltar que mulheres e atletas estão mais propensos a sofrer com a sesamoidite. Outra condição que costuma estar associada à inflamação é o hábito de andar, dançar ou correr na ponta dos pés, além da doença ser mais comum entre as pessoas que apresentam o “pé cavo”, que é aquele tipo de pé que possui a curvatura elevada.

O tratamento envolve a adaptação dos calçados, fisioterapia, introdução de medicamentos anti-inflamatórios e a interrupção de qualquer atividade que cause impacto nos pés. Se o caso for realmente grave, as dores podem gerar muitos desconfortos, então é recomendável imobilizar o pé. Também é possível realizar uma cirurgia para a retirada definitiva do osso sesamoide necrótico, que é um procedimento conhecido por sesamoidectomia.

A lição que fica para mulheres que não abrem mão do salto alto e para aqueles que às vezes exageram no futebol ou na corrida é ficar sempre atento aos sinais do corpo e procurar um médico assim que sentir qualquer dor ou desconforto. Nunca se esqueça daquele velho ditado: é melhor prevenir do que remediar.





EXPOSIÇÃO EM SALVADOR - HOJE ( 30 )






  • 12h00

    Imagens dos Vaqueiros da Bahia
    Galeria Solar Ferrão

  • 12h00

    O Suicídio de Meu Pai
    Galeria Solar Ferrão

  • 14h00

    Insólito
    Teatro Gamboa Nova

  • 14h00

    Troncos
    Palacete das Artes – Rodin Bahia

MÚSICA EM SALVADOR - HOJE ( 30 )









  • OSBA - Baile Concerto

    11:00h

  • OSBA e Bailinho de Quinta - TCA

    11:00h

  • Claudya Costa - B. São Jorge

    12:00h

  • Grupo Cama de Voz - Costa Azul

    13:00h

  • Feijoada Baiana - Grupo Rj2

    13:00h

  • Batifun - Red River Café

    18:00h

  • Samba Maria - B. São Jorge

    18:00h

  • Jó Miranda - Passarela Bar

    19:00h

  • Marcia Castro - Caixa Cultural

    20:00h

  • Água Fresca - De Passagem

    22:00h

TEATRO EM SALVADOR - HOJE ( 30)


                                             Veja mais

  • 11h00

    A Bela e A Fera
    Teatro Sesc - Casa do Comércio

  • 15h00

    O Coelhinho Que Queria Ser Pretinho
    Teatro Gil Santana no Caballeros de Santiago

  • 16h00

    Legal, tchan, tchan, tchan!
    Espaço Xisto Bahia

  • 16h00

    A Roupa Nova do Rei
    Teatro Gil Santana no Caballeros de Santiago

  • 17h00

    Bendito é o Fruto
    Teatro Gamboa Nova

  • 17h00

    A Galinha Cocoroca Cocó
    Teatro Gil Santana no Caballeros de Santiago

  • 18h00

    50 Tons de Nelson
    Café Teatro Sitorne

  • 18h00

    Os Três Porquinhos
    Teatro Gil Santana no Caballeros de Santiago

  • 19h00

    O Indignado
    Espaço Xisto Bahia

  • 20h00

    Crimes Delicados
    Teatro Sesc - Casa do Comércio

  • 20h00

    A Bofetada
    Teatro Isba

  • 20h00

    Partiste
    Teatro Molière

  • 20h00

    Ô Inho... E eu?
    Teatro Dias Gomes

  • 20h00

    Compadre de Ogum
    Igreja de Santana

  • 21h00

    Por que os Homens Mentem?
    Teatro Jorge Amado