EMPRESA TRABALHA EM IMPLANTE CEREBRAL QUE PODERÁ RESTAURAR MEMÓRIA PERDIDA



Já imaginou bater a cabeça e perder a memória? Como seria a vida sem as lembranças? Pesquisadores americanos trabalham num projeto para restaurar as memória de soldados do exército que sofreram ferimentos internos na cabeça. A ideia da DARPA (Agência de Defesa para Projetos de Pesquisa Avançados) é inserir um implante no cérebro dos militares utilizando fios finos que se estendam até o tecido cerebral.

O projeto, denominado RMA (Restauração Memória Ativa) terá o objetivo de agir estimulando as regiões de memória do cérebro recuperando a memória perdida. O mesmo implante poderá ser utilizado também para monitorar e ajudar o soldado a realizar de forma veloz e eficaz, atividades que exigem habilidades motoras durante o treinamento ou mesmo durante uma guerra.

A equipe está à procura de propostas e parcerias de empresas especializadas na área, como a Medtronic, empresa da qual já obteve sucesso em alguns implantes cerebrais. O foco é aperfeiçoar o aparelho estudado, para que ele possa ser usado para recuperar a memória de qualquer pessoa. Depois que o estudo for concluído, o implante poderá servir para a medicina tratar de doenças que afetam a memória. Mas, antes disso, a equipe precisa decifrar cada um dos sinais enviados para o cérebro que impulsionam a memória.