FOTÓGRAFA PASSA 14 ANOS VIVENDO COM FAMÍLIA FEITA DE MANEQUINS; VEJA FOTOS




Solteira convicta, Suzanne Heintz criou o projeto como uma forma de criticar as pressões que a sociedade impõe às mulheres para formarem uma família e viverem uma vida perfeita
Para provar que era possível ser feliz sozinha, uma fotógrafa americana "adotou" uma família de manequins por 14 anos. Solteira convicta, Suzanne Heintz criou o projeto "Life Once Removed" como uma forma de criticar as pressões que a sociedade impõe às mulheres para formarem uma família e viverem uma vida perfeita. 

"Eu pensei que era hora de chamar essa bobagem publicamente, porque essa noção de ‘insuficiência’ não é apenas sobre mim, nem exclusivamente sobre as mulheres no que diz respeito ao casamento. Trata-se de alguém cuja vida não parece estar da forma como “deveria", explicou a artista.  
O projeto, que deverá se tornar um curta-metragem em breve, começou com Suzanne fotografando apenas dentro de casa. No entanto, desde 2003, ela começou a levar a 'família' para passear pelos Estados Unidos e até mesmo em outros países, como a França.

Em fotos incríveis, Suzanne retrata as expectativas de uma família perfeita com o objetivo de subverter a noção das pessoas que acreditam que uma mulher precisa ter tudo isto para se sentir realizada. "Estranhos bem intencionados, assim como amigos e parentes, sempre pareciam desconfortáveis quando o meu status de solteira e sem filhos surgia durante a conversa. Eles indicavam que achavam tudo aquilo uma audácia bizarro, ou que eu era muito velha para pensar desta forma - de que não precisava casar e formar família para ser feliz e viver o sonho americano. Afinal de contas, os óvulos tem uma data de expiração", explica a artista no seu site.

"Não se pode comprar uma família. Ou se pode? Eu fiz isso. Eles são manequins. São exteriores coloridos com nada dentro. E nós fizemos todas estas coisas que famílias fazem em viagens, estas fotos dos momentos perfeitos. Porque não se trata realmente da jornada, ou da conexão humana genuína quando seus filhos estão berrando 'já chegamos?'. É sobre tirar aquela foto linda na frente de um marco, e depois 'volte para o carro'", defende. "Nós amamos e obedecemos as imagens pré-formatadas do que significa viver uma vida bem vivida". 

Assista ao trailer do curta-metragem do projeto













Comentários