DOEM AS LÁGRIMAS - TUA AUSÊNCIA É UMA FERIDA



Aprendi tantas coisas  com o meu pai...
Escolhi essa foto que é recente para homenageá-lo.
Ele construiu esse mundo mágico para nós e
 depois foi ao encontro do nosso Pai Maior
DOEM AS LÁGRIMAS
Lucymar Soares

Correr nas ruas
Da minha cidadezinha
Não é fascinante
O quanto era quando
Eu corria na infância
Então corri para
Alcançar o ontem
Encontrei numa mesa
Dependendo de minha senhora
Para comer
E enganar a fome
Quatro crianças
Olhei para cabeceira
Não vi o patriarca
Que eu ainda não conhecia
E ouvi noticias
Vindas de Minas
Ouvi também minha mãe
Vendendo no portão
Iguarias e guloseimas
Para comprar o pão
Enquanto as lágrimas
Caiam do meu coração
Vendo minha irmã mais velha
Vendendo verduras
No Mercado Municipal
Quanto mais olho
Para o passado
Mais corôo de rainha
Minha mãe
Uma heroína
Uma guerreira
Fiel esposa
Crio-nos todos
Não nos distribuiu
Como fazem muitas paridas
E enquanto banhávamos
Na bica
Alguém nos avisava
“Seu pai chegara”
Quando vi pela primeira vez
O pai que se tratava
Em Minas Gerais
Que desespero na sua morte
Ontem ele chegava
Hoje ele deixa saudade
Procuro com os olhos
E ele na capa jaz
Minha senhora segura firme
A saudade que lhe maltrata
Fiel ao seu único homem
Único que lhe beijara
Com espírito de guerreria
Continua trabalhando
Para criar o ultimo rebento
Que meu pai deu-lhe o nome
De Pitágoras
Doe a alma
Doem as lagrimas
Dormi na mesma casa
Que na infância
Meu pai todas as noites
O Pai Nosso nos ensinava
E que hoje impregnada
De sua presença
Que sua ausência
Mata minh’alma

-----------------------------------------------------------------------------------------------------
Painho...
Sempre muito doloroso entrar nesse mundo e não vê-lo...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, opine, colabore, construa. Faça parte desse "universo".